DIU pode ser usado no tratamento de Endometriose?

Mulher Segurando DIU

O dispositivo intrauterino (DIU) é um pequeno objeto de plástico em formato de T inserido no útero para atuar como contraceptivo. Existem 2 tipos de DIU: o de cobre e o hormonal, esse último também conhecido como Mirena. A diferença entre ambos é que o DIU feito de cobre não contém nenhum tipo de hormônio sendo, indicado para mulheres que não possuem problemas com o fluxo menstrual ou com cólicas.

O DIU hormonal pode ser usado no tratamento de endometriose?

O DIU hormonal contém levonorgestrel e pode ser indicado no tratamento clínico de endometriose já que libera diariamente uma dose definida de progestagênio, hormônio que interfere no desenvolvimento da doença. Desta forma, a tendência é que os focos de endometriose fiquem estáveis e que os sintomas sejam aliviados.

Como é feito o procedimento de colocação?

Para a inserção do DIU são adotados procedimentos simples e rápidos. O procedimento pode ser realizado no próprio consultório médico. Alguns médicos optam por fazer a colocação com anestesia para evitar efeitos colaterais ou para maior conforto da paciente. Logo após a colocação pode haver uma sensação de desconforto seguida de cólicas e sangramentos, mas a dor é variável e depende de cada organismo.

Quais os possíveis efeitos colaterais?

Seu uso pode ter efeitos colaterais como: diminuição da libido, sangramento fora do período menstrual, cólicas, dor nas mamas, aumento do peso, náuseas, dor de cabeça e espinhas no rosto. Caso apresente algum destes sintomas, é importante informar o ginecologista para avaliar se é necessário remover o dispositivo e iniciar o tratamento com outras opções.

Escolha do melhor tratamento

Apesar dos benefícios, para algumas pacientes tratar endometriose com DIU não é o mais indicado, por isso a escolha do melhor tratamento deve ser feita sob orientação médica, dependendo dos sintomas apresentados, idade e extensão da doença.